segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Neto apresenta balanço fiscal da gestão e diz que Salvador não precisa 'viver de favores'

 

Neto apresenta balanço fiscal da gestão e diz que Salvador não precisa 'viver de favores'
Foto: Mauricio Leiro / Bahia Notícias

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), apresentou nesta segunda-feira (21) o balanço fiscal dos seus oito anos de gestão, numa coletiva de imprensa realizada no Hotel Mercury, no Rio Vermelho.

 

Segundo o gestor soteropolitano, o ex-prefeito João Henrique (PRTB) entregou a gestão da cidade com disponibilidade de caixa líquida negativa de R$ 77 milhões, em 2012, no seu último ano de mantado. Agora, em 2020, na fase final da sua gestão, Neto deixa o Palácio Thomé de Souza com R$ 2,090 bilhões em caixa.

 

“No dia que cheguei, encontrei, lá em janeiro de 2012, uma dívida de curto prazo de R$ 1,23 bilhão, sendo que R$ 770 milhões eram não contabilizadas. Esse foi o tamanho da bronca de curto prazo que nós herdamos. Hoje, nós vamos encerrar a nossa gestão, passando o bastão para Bruno, com zero reais de dívidas de curto prazo”, declarou, ressaltando que estes são números históricos e, portanto, não há valor corrigido.

 

“Ninguém mais pode apontar para salvador e dizer que esta cidade está condenada a viver com o pires na mão, a viver de favores do governo do estado ou federal”, acrescentou.