sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

Para Barrozo, Carnaval e São João não vão competir após fim da pandemia

 

Para Barrozo, Carnaval e São João não vão competir após fim da pandemia
Foto: Gilmar Castro/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

O secretário da Cultura e Turismo de Salvador, Pablo Barrozo, reforçou nesta sexta-feira (11) que o tradicional Carnaval da capital baiana só poderá voltar a acontecer quando tiver condições das pessoas se aglomerarem. O gestor foi o entrevistado do Bahia Notícias do Ar na rádio Salvador FM  92,3.

 

Barrozo comentou sobre as especulações de que a festa pode ser realizada no meio no ano, entre os meses de junho e julho, época em que acontecem as festas de São João, principalmente no interior do estado. Na visão do secretário, as duas festas terão relevância, e não vão competir entre si. “As pessoas estão sentindo falta”, comentou.

 

O impacto da pandemia no setor do turismo na capital baiana também foi pauta durante o papo do secretário com os jornalistas Patrícia Abreu e Mauricio Leiro.

 

“A gente tem que lidar com a situação com muita responsabilidade. A vida das pessoas é o que mais importa, precisamos tocar vida normalmente, mas aprendendo a lidar com novo normal”, disse o secretário ao lembrar o quanto o turismo foi afetado, e que Salvador está em um momento muito especial para o turismo, o verão.

 

Barrozo garantiu que “a cidade está estruturada pra receber turistas com responsabilidade”. Ele afirmou que a capital baiana tem se destacado pela segurança.

 

Na próxima semana a gestão municipal lançará o selo verificador de segurança para bares, hotéis e restaurantes. Na capital baiana a certificação ocorre de maneira diferente de outras cidades e estados, aqui esse selo não é auto declaratório. “Aqui nós iremos certificar e  fiscalizar os estabelecimentos”, disse o titular da Secult.