segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Projeto 'Artroscopia Para Todos' já realizou 73 cirurgias e 500 atendimentos no HRCC

 

Projeto 'Artroscopia Para Todos' já realizou 73 cirurgias e 500 atendimentos no HRCC
Foto: Divulgação / HRCC

Com a proposta de interiorização e universalização da cirurgia de artroscopia em diversas regiões da Bahia, o projeto “Artroscopia Para Todos” já realizou 73 procedimentos cirúrgicos e aproximadamente 500 atendimentos ambulatoriais no Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC). O projeto se iniciou em novembro de 2020, em Ilhéus.

 

De acordo com o médico Umberto Castro Alves, idealizador do projeto e ortopedista que integra a equipe do HRCC, o hospital é pioneiro do ‘Artroscopia Para Todos’ e tem “metas crescentes para o próximo ano, com a supervisão da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). Estima-se, para 2021, a realização de 300 cirurgias de artroscopia e 1500 atendimentos ambulatoriais”.

 

Alves ressalta que a proposta realizada no HRCC é pioneira no Norte e Nordeste do Brasil, revelando o compromisso da Sesab com a acessibilidade dos baianos aos procedimentos mais modernos e de maior custo nas cirurgias do joelho. “As demandas obedecerão aos critérios da fila única do Estado, porém como já foi salientado pelo secretario estadual da Saúde, Fabio Vilas Boas, não ficará nenhum baiano desassistido”, destacou.

 

O projeto engloba a cirurgia que permite uma abordagem das estruturas articulares sem a necessidade de corte, minimizando os riscos e permitindo uma reabilitação precoce. O procedimento é feito com o auxílio de uma câmera e uma lente que permite ampliar as estruturas dos joelhos, e assim facilita a identificação das lesões com apenas dois pequenos furos na articulação.

 

As vantagens da artroscopia para os pacientes são enormes: causa menos danos aos tecidos, mínimo sangramento, tem um tempo de cicatrização rápido em relação a outras cirurgias mais invasivas, cicatrizes que de tão pequenas costumam desaparecer com o tempo e praticamente indolor.