sábado, 9 de janeiro de 2021

MDB cobra neutralidade de Bolsonaro em eleição interna do Senado, diz coluna

 

MDB cobra neutralidade de Bolsonaro em eleição interna do Senado, diz coluna
Rodrigo Pacheco e Bolsonaro | Foto: Reprodução/ rodrigopachecomg.com.br

Embora o governo federal tenha dito que não vai interferir na eleição para a Presidência do Senado, nos bastidores, assessores presidenciais admitem que a preferência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é pelo candidato Rodrigo Pacheco (DEM-MG), nome do atual presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

 

Com isso, o MDB, que é a maior bancada da Casa, cobra neutralidade por parte de Bolsonaro. A informação é do Blog da Andréia Sadi, no G1. A publicação conta que, na sexta (8), o capitão tinha reunião marcada com o senador Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo no Senado e um dos candidatos na disputa, justamente para discutir o assunto.

 

Em dezembro, Bolsonaro recebeu Bezerra e outros postulantes do MDB, como Eduardo Braga e Eduardo Gomes, líder do governo no Congresso, e também se reuniu com Pacheco. De acordo com o texto, políticos do DEM e do MDB dizem que ele teria sinalizado apoio a Pacheco em "gratidão" ao trabalho de Alcolumbre no comando do Senado. O atual presidente garantiu que o processo contra o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), primogênito do chefe do Executivo, no caso das rachadinhas (saiba mais aqui) na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) não tivesse progresso no Conselho de Ética.